quinta-feira, 30 de agosto de 2007

Dez em canto (desencanto)

A noite fria embala
O revés de um verso...
Não há filosofia, nostalgia...
Regresso!
Não há promessa de outro dia
Apenas o embalo dessa noite fria...
Sobre tua nobreza artística
Sou apócrifa:
- Tiro dez em canto,
Mas não sei cantar!

Ediane Soares

Um comentário:

Encosto disse...

Nenhuma noite fria é mais fria que a ausência da tua poesia, poetisa...

"O encosto!"