segunda-feira, 26 de março de 2012

Compêndio da delicadeza

À Srta. "B", pelos gestos singelos de sempre...

Navego insolente
demente, tenho medo do mar...
mas fico contente, igualmente, quando vens me contar
que andar de bicicleta é tirar os pés do chão
que calar, entre gritos, é andar em contra-mão
[à tudo que se desespera, ao turvo compêndio da esfera].

Sinto o "sim" menina...
e quando a noite termina
e o dia vem
parece agosto de anos passados...
porque tudo passa
porque a vida passa
e com ela, passamos-nos.

Sem "eu já vi", sem "déjà vu", sem.
apenas sob o vulto de delicadezas e proposições.






.



Um comentário:

Su, disse...

vala, minha inspiração hoje foi bicicleta e contramão, vinda de conversas arremessadas.. eis que venho aqui e me deparo com essa bicicleta!