quinta-feira, 13 de março de 2008

Em tempos de espera

Em tempos de espera
Um ponto final
Cai bem.
Mas cai
Meu bem.
Em tempos de espera:
A modernidade.
E ha muito
A verdade
Não diz.
Em tempos de espera
A espera
Inda impera (ponto).
O que será de nós
Nessa esfera?

* * *

Olhando a imagem acima comecei a pensar no que estariam fazendo os dois ali sentados... aparentemente estão fazendo nada. E imaginei-me ali, no meio deles dois. E comecei a me perguntar: o que eu estaria fazendo se estivesse ali? Conclui que 'nada' não seria. Mas seria o que?

- Estaria esperando. É isso: esperando...

Porque enquanto eu puder escolher um verbo escolherei 'esperar' e quando nada mais restar para fazer, esperarei.

Estamos o tempo todo esperando. E a espera só não é mais sublime que a consciência dela.

Ediane Soares, [esperando...]

3 comentários:

bocejo disse...

é mesmo em tempos de espera um ponto final lhe cai bem.

eu volto aqui mais tarde pq isso me fez pensar em muita coisa.

Anônimo disse...

mas que boba!

espera, espera, espera...

Didi, a gente se perde tanto em esperas... aí o tempo réi passa e não podemos voltar atrás... espera não chuchu, deixa de ser besta! =D

Ah! Hj tem um dia lindo de sol pra gente curtir pic-nic! Êba!!!

bjo bjo bjo!

E os diamantes são teus! Só teus! Estavam dentro daquele vazio porque vc queria que estivesse! Mas eles são seus... dos teus olhos!

André.

Reinaldo Braga disse...

é... esperar por algo futuro... o pior é que quando esse tal futuro chega a gente nem se da conta...