terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Perplexa eu. E o mundo?

Estava tentando instalar os infinitos programas que apaguei do meu computador ao reinstalar o sistema operacional, e enquanto baixava as informações necessárias dei um "rolé" pela internet, lendo e-mails e notícias, quando acabei me deparando virtualmente com o (nosso?) mundo real.

Eis a notícia que me despertou a curiosidade: Pare o "estupro corretivo". Primeiro fiquei curiosa para saber do que se tratava, depois fiquei perplexa quando li a notícia. Trata-se de uma campanha do Avaaz.org, contra a prática do estupro praticado contra mulheres lésbicas na Africa do Sul.

É complicado, para o meu discernimento, perceber que a dimensão do "nosso mundo" é tão limitada nas diferentes culturas e regiões. Pensar que uma questão como a orientação sexual de uma mulher será "resolvida" com um ato de violência sexual é no mínimo desdenhar a inteligência da natureza, que "nos fez" capazes de diversidade e racionalidade... liberdade e desejo.

O que fazer diante de algo dessa dimensão? O que pensar? O que sentir? Não sei. Acho que o nosso mundo tem feridas abertas que nem a cultura, a informação ou a simples compreensão do outro como extensão da individualidade, que independente de mim me completa enquanto espécie, são capazes de me responder.

Segue o link da campanha. Eu assino...


Um comentário:

Shh! disse...

É olhar pro mundo e parar de viver, porque tem cada coisa... :/