quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

do amor, transformação

ao amigo querido, adquirido, Edson
com o mesmo carinho das palavras dos dias e das trocas.

Uma voz perguntou se eu a amava
e eu amava, mas não sabia a que pés
que altura, distância, largura, textura, fração
e sentia a emoção, que do fim apontava o vazio

entendeu
que o amor, se é amor, é dali por diante
e não há choro ou palavra cortante que adiante
a conclusão

não basta ter a intenção
o amor é feito de reparos
desconstruções
é a soma e a subtração de emoções
são porções de porqueres
e quereres
refração

amor é transformação.

Um comentário:

Shh! disse...

sim, sim, muitos reparos! e também de muita paciência!

Se superando a cada dia por aqui... são os ventos de uma nova energia :)