segunda-feira, 25 de outubro de 2010

do irreal

"E nessa insustentável leveza de ser, eu gosto mesmo é de vida real! Elevei minha alma pra passear... Elevei minha alma pra passear" (Nação, a Zumbi)


"de fato, se bem que, comigo, nem sempre passa, eu sempre fui meio afeita aos amores platônicos... mais que aos reais. Aquele lance do stendhal, de que os amores não vividos são muito mais intensos que os realizados, sabe? Sempre achei isso, eles decepcionam menos". (Povo, o Virtual)


"Um brinde ao irreal, eu diria... bem, acho que nem preciso dizer muito, tenho dito tanto! Né?!" (Eu, a Bocó)

Um comentário:

s. disse...

e os irreais a gente pode ter bem mais >)