quarta-feira, 2 de junho de 2010

Cabeça flutuante

Para Juliana Abraços que da terra da garoa envia boas energias e muita inspiração (mesmo que virtualmente).

Uma cabeça flutuante
Pelo ar corre, desliza
Cabeça que de pensante
Ao pensar idealiza
Cabeça que ama distante
E percebe em cada instante
O que move e paralisa.

Uma cabeça pensante
De um corpo enamorado
É o amor o seu tormento?
Ou será o seu legado?
Flutua cabeça erguida
Pelos ventos dessa vida
Sem rumo elaborado.

Uma cabeça flutuante
E as teclas de um momento
Faz silêncio-confusão
E inaugura um sortimento
Todo o corpo pisa o chão
Mas cabeça e coração
Não sossegam seu intento.

Um comentário:

eueueu disse...

Bom servir de inspiração mesmo que virtualmente.
Essas cabeças pensantes que vagam por aí, pelos ventos dessa vida.. Gostei =] BJoo